Autor Tópico: Motores Evo são indestrutíveis mesmo?  (Lida 1623 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Cmte.Lobo

  • Rookie Biker
  • *
  • Mensagens: 20
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #30 Online: Fevereiro 03, 2018, 09:12:02 pm »
Que nada, esses meus kms foram marcados em mais de 15 anos, o menino acumulou isso tudo nos últimos 6 anos, vendi p ele em 2011. Parece que ele gostou mesmo da motinha  [kaka]

Offline jeffcatunda

  • Hero Biker
  • *****
  • Mensagens: 696
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #31 Online: Fevereiro 04, 2018, 11:19:59 am »
assinando...
Street Glide 14/14.
Switchback 13/13.
Dragstar 650 Bobber 05/05.
PCX 15/15.(Vendida)
VTX 1800 06/06.(Vendida)
Lead 110 10/10...
Precisando vender algumas...

Offline Thiago Saback

  • Sr. Biker
  • ****
  • Mensagens: 259
    • Life Riders M.C.
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #32 Online: Fevereiro 04, 2018, 04:12:54 pm »
Que nada, esses meus kms foram marcados em mais de 15 anos, o menino acumulou isso tudo nos últimos 6 anos, vendi p ele em 2011. Parece que ele gostou mesmo da motinha  [kaka]
Sensacional!!!!

Enviado de meu SM-A520F usando Tapatalk



Road King Classic 2005 - Stage 1

Ponteiras Screamin Eagle
Filtro Screamin Eagle
REDLINE
Guidão 14"

Offline Paulo R

  • Hero Biker
  • *****
  • Mensagens: 615
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #33 Online: Fevereiro 16, 2018, 06:24:06 pm »
O EVO ou Evolution, nasceu na fase pós AMF, onde a família Davidson retomou o controle da empresa. Ele foi o melhor motor que a HD já fabricou, naquele momento. Um dos principais motivos que levou ao projeto foram os constantes vazamentos de óleo. Os EVOs indestrutíveis no entanto continuam a equipar as Sportsters. Eles esquentam menos, tem menos problema de lubrificação e rodam mais de 500 mil kms, se bem tratados.

Já o saudoso TC é um erro desde a prancheta. Há folgas incríveis nas transmissão de força direta entre o eixo do virabrequim e os comandos. O que levou ao emprego da corrente de comando. Isoladamente a corrent não é um erro. Pois é uma técnica bem empregada na construção de motores renomados como os BMW. O problema é que devido a folgas da ordem de 0.05 mm a corrente precisaria de um tensor para se manter sem escapar ou atravessar um dente nos pontos de tração.
Como a empresa já utilizou​ tensores de corrente antes achou que bastava colocar um igual. E este foi o erro. O Nylon ou poliamida quando atritado libera "limalha" de formatos filamentosos. Ok, a corrente da primária usa isso sem problemas. Sim, mas o óleo lá não precisa percorrer um longo caminho cheios de pequenas passagem e ser bombado a uma pressão constante. Imagine você colocar pequenos fiapos no tanque de óleo de sua moto. Uma hora algo vai entupir o pescador magnético não pode capturar estás aparas de nylon. Por isso a inspeção dos tensores deve ser feita a cada 40 mil km, não para ver se eles ainda estão lá. Mas para ver onde estão as partes que não estão lá. Ridículo! Mas necessário se vc tem um TC. Além disso tem as folgas enormes que já citei. Se vc tem a versão "B" do TC is rolamentos do eixo do virabrequim devem ser substituídos preventivamente aos 80 mil. E os rolamentos dos comandos inspecionados e trocados com 100 mil. Na verdade estes rolamentos difícilmente dão problema. Mas com esta Km a HD precisava de uma desculpa para abrir o motor e limpar a porcaria do Nylon...
E finalmente o último dos problemas. O volante do virabrequim. Ele é dividido em duas peças e preso somente por um pino mequetrefe. Se você exige muito do motor. Como em arrancadas fortes e baixas rotações com marchas altas... Ele pode se soltar. Pode ser que ele solte mesmo que você nunca exija o motor. No motor balanceado é fácil perceber a vibração. No não balanceado pode ser percebido apenas quando o rolamento do eixo quebrar.

Aí fico aqui pensando... Porque raios ninguém pensou ainda em substituição da sapata de nylon por roletes dentados? Eu pelo menos não achei ninguém que venda isso. E juro que daqui a 34 mil Km eu vou fazer a peça e testar. Na pior hipótese a limalha de aço será tratada pelo pescador magnético. E já vou fazer logo para as duas sapatas. Primária e comando. O pino do volante é só soldar. De resto você tem um excelente motor no TC.

O new EVO (M8) promete. Mas alguém vivo já rodou 500 mil km nele? Então é só uma promessa.



Enviado de meu Moto G (5S) usando Tapatalk

Agora comecei a ficar preocupado... [???]
Você é de Floripa também, certo Marcos? Aonde você faz  a manutenção da sua moto?
Softail DeLuxe

Offline marcos.bonfim.7

  • Hero Biker
  • *****
  • Mensagens: 578
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #34 Online: Fevereiro 17, 2018, 02:13:57 pm »
O EVO ou Evolution, nasceu na fase pós AMF, onde a família Davidson retomou o controle da empresa. Ele foi o melhor motor que a HD já fabricou, naquele momento. Um dos principais motivos que levou ao projeto foram os constantes vazamentos de óleo. Os EVOs indestrutíveis no entanto continuam a equipar as Sportsters. Eles esquentam menos, tem menos problema de lubrificação e rodam mais de 500 mil kms, se bem tratados.

Já o saudoso TC é um erro desde a prancheta. Há folgas incríveis nas transmissão de força direta entre o eixo do virabrequim e os comandos. O que levou ao emprego da corrente de comando. Isoladamente a corrent não é um erro. Pois é uma técnica bem empregada na construção de motores renomados como os BMW. O problema é que devido a folgas da ordem de 0.05 mm a corrente precisaria de um tensor para se manter sem escapar ou atravessar um dente nos pontos de tração.
Como a empresa já utilizou​ tensores de corrente antes achou que bastava colocar um igual. E este foi o erro. O Nylon ou poliamida quando atritado libera "limalha" de formatos filamentosos. Ok, a corrente da primária usa isso sem problemas. Sim, mas o óleo lá não precisa percorrer um longo caminho cheios de pequenas passagem e ser bombado a uma pressão constante. Imagine você colocar pequenos fiapos no tanque de óleo de sua moto. Uma hora algo vai entupir o pescador magnético não pode capturar estás aparas de nylon. Por isso a inspeção dos tensores deve ser feita a cada 40 mil km, não para ver se eles ainda estão lá. Mas para ver onde estão as partes que não estão lá. Ridículo! Mas necessário se vc tem um TC. Além disso tem as folgas enormes que já citei. Se vc tem a versão "B" do TC is rolamentos do eixo do virabrequim devem ser substituídos preventivamente aos 80 mil. E os rolamentos dos comandos inspecionados e trocados com 100 mil. Na verdade estes rolamentos difícilmente dão problema. Mas com esta Km a HD precisava de uma desculpa para abrir o motor e limpar a porcaria do Nylon...
E finalmente o último dos problemas. O volante do virabrequim. Ele é dividido em duas peças e preso somente por um pino mequetrefe. Se você exige muito do motor. Como em arrancadas fortes e baixas rotações com marchas altas... Ele pode se soltar. Pode ser que ele solte mesmo que você nunca exija o motor. No motor balanceado é fácil perceber a vibração. No não balanceado pode ser percebido apenas quando o rolamento do eixo quebrar.

Aí fico aqui pensando... Porque raios ninguém pensou ainda em substituição da sapata de nylon por roletes dentados? Eu pelo menos não achei ninguém que venda isso. E juro que daqui a 34 mil Km eu vou fazer a peça e testar. Na pior hipótese a limalha de aço será tratada pelo pescador magnético. E já vou fazer logo para as duas sapatas. Primária e comando. O pino do volante é só soldar. De resto você tem um excelente motor no TC.

O new EVO (M8) promete. Mas alguém vivo já rodou 500 mil km nele? Então é só uma promessa.



Enviado de meu Moto G (5S) usando Tapatalk

Agora comecei a ficar preocupado... [???]
Você é de Floripa também, certo Marcos? Aonde você faz  a manutenção da sua moto?
Grande Paulo, sou da região sim. Por hora usando novamente os serviços da Cc por conta da garantia do brinquedo novo. Mas quando ela chega da revisão eu faço a revisão de novo, em casa. As coisas pesadas demais ou para as quais eu não tenho ferramentas ficam por conta do Celito (ex mecânico da cc)na HD point.
O TC no entanto é bem valente, a despeito do projeto. A Versão 103 tem tensionadores mais eficientes no quesito desgaste e uma bomba de óleo mais robusta. Mas mesmo assim não vou descuidar. Pra mim não tem esse negócio de 120mil km. Com 30 já estou desmontando. Más sou mais paranóico que a maioria. Depois que descobri que a versão B do TC tem ainda mais 4 tensionadores, 4 rolamentos, 2 polias dentadas e uma corrente, por conta do sistema de contra balanceamento, aí meio que reforcei a vontade de fazer bem direitinho o projeto destes roletes para substituir as sapatilhas de nylon em definitivo.

Mas é tudo paranóia minha!!!
Temos que tomar uma cerveja uma hora destas. Estamos tão perto!

Enviado de meu Moto G (5S) usando Tapatalk


Offline Paulo R

  • Hero Biker
  • *****
  • Mensagens: 615
Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #35 Online: Fevereiro 19, 2018, 09:07:51 am »
Obrigado pelas informações. Bem pertinente esse problema dos tensionadores de nylon. Vamos tomar umas sim. Tenho levado a minha no Judeu, indicado pela turma aqui do Fórum. Abraço!
Softail DeLuxe

Forum Harley

Re:Motores Evo são indestrutíveis mesmo?
« Resposta #35 Online: Fevereiro 19, 2018, 09:07:51 am »